O que é Social Commerce?

o-que-e-social-commerce

O que é o Social Commerce?

O Social Commerce é a evolução do encontro entre as Mídias Sociais com o Comércio Eletrônico e se baseia em interações de usuários de redes sociais, fóruns, grupos de compra etc., com determinados produtos ou marcas, gerando conteúdo que influencia diretamente na decisão de compra de potenciais compradores.

O Social Commerce teve início com os reviews de compradores da Amazon, – através da colaboração – mas muitas destas pessoas que escrevem suas opiniões sobre determinado produto em um site de e-commerce, são meros desconhecidos para a grande maioria e os consumidores acabam fazendo uma busca maior de informações antes da efetivação da compra. O estabelecimento do Social Commerce otimizará este processo por trazer mais credibilidade ao comprador que estará diante de opiniões mais transparentes com a integração de plataformas mais sociais.

A tendência é que as marcas integrem redes sociais às suas plataformas de e-commerce, além dos já estabelecidos botões sociais (Curtir, Tweet, Compartilhar, +1 etc.). Com essa integração, poderão trabalhar as estratégias de mídias sociais mais dirigidas para vendas, ou ainda, fortalecer o branding através de um relacionamento melhor e mais transparente, que contará com a ajuda do conteúdo gerado pelo próprio consumidor.

Para que essas marcas consigam resultados efetivos em Social Commerce, é preciso focar nos serviços de pós-vendas, já que um consumidor poderá influenciar aqueles que fazem parte de seu grupo dependendo do seu grau de satisfação. Esse comércio colaborativo acaba resultando na retenção de clientes como um excelente resultado em longo prazo.

Compartilhamento de promoções, cupons e descontos são outros benefícios que os players podem trazer aos potenciais compradores e incentivam a geração de conteúdo por parte dos consumidores.

Facebook x Google Plus

A integração das redes sociais às plataformas de e-commerce passa por uma etapa em que dois gigantes, Facebook e Google, brigam por espaço e poder na rede. Um tem a faca, o outro tem o queijo, e no final a consolidação do Social Commerce pode até ser prejudicada com isso.

As estratégias de SEO são cada vez mais afetadas por redes sociais e o engajamento dos usuários, considerando até notas dadas a um artigo e isso é realmente necessário para que o melhor resultado não seja “burlado” (black hat).

O problema é que o Google privilegia a sua rede social, que tem pouca adesão, enquanto o Facebook é fechado aos resultados de busca, sendo apenas possível encontrar perfis nos buscadores. A partir do momento que houver um direcionamento definitivo, ou seja, se os resultados do Facebook fossem mais abertos ou fosse possível integrar um perfil com um blog, por exemplo, poderia haver uma consolidação mais veloz do Social Commerce e uma integração que geraria não apenas o seu estabelecimento, mas ganhos para outras áreas do Marketing Digital como Links Patrocinados, SEO, Marketing de Conteúdo e Métricas.

Anúncios